Você está aqui: Página Inicial / Radiofrequência Corporal

RADIOFREQUÊNCIA CORPORAL

Uma tecnologia e diversas vantagens, são inúmeras as qualidades da radiofrequência. Em tratamentos faciais e corporais, os resultados são únicos e alcançados em poucas sessões. Além de rápido, indolor e democrático, o tratamento pode ser realizado em qualquer estação do ano, sem a necessidade de tempo de recuperação.
O método consiste na conversão de energia eletromagnética em efeito térmico no tecido biológico. Este aquecimento promove diversas reações metabólicas e estruturais, como a contração das fibras elásticas, a produção de um novo colágeno e a retração da pele. Este aumento da temperatura tecidual ainda proporciona a melhora da circulação sanguínea e linfática.
Estes benefícios garantem resultados eficazes em diversas patologias. Conheça algumas das indicações e resultados da radiofrequência:
 
  • Celulite: O uso desta tecnologia na celulite tem dois objetivos: a resolução da fibrose, caracterizada pelo aprisionamento dos adipócitos e linfa, e a própria facilitação da drenagem, utilizando o aumento da vascularização sanguínea gerado pelo calor interno para estimular a drenagem linfática, reduzindo as concentrações de toxinas das células adiposas e consequentemente seu tamanho.
  • Estrias: Os efeitos de reorganização das fibras colágenas permitem a possibilidade de uso da radiofrequência na correção das estrias atróficas em qualquer estágio.
  • Estética íntima: A radiofrequência é uma boa alternativa para o tratamento da flacidez dos grandes lábios vulvares, principalmente na percepção pessoal, gerando um efeito de “preenchimento” da região.
  • Gordura localizada: O uso desta tecnologia promove o aumento da vascularização local, ativando o metabolismo enzimático, ocorrendo o extravasamento do triglicerídeo para fora da célula, reduzindo assim o tecido adiposo (gordura).
  • Rejuvenescimento: A radiofrequência é indicada para flacidez tissular (de pele) corporal e facial. O aumento do calor proporciona a contração das fibras colágenas e elásticas da pele, ocorrendo então a formação de um novo colágeno adicional, melhorando a tonicidade e sustentabilidade da pele.